Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Capital

PVH, PRECISO DIZER QUE TE AMO – Álisson Chaves

Muitos crescem ouvindo dos avós ou pelo menos na telenovela: “Cuidado, aqui as paredes têm ouvidos”. E às vezes até falam. Quando crianças ficamos até assustados, já crescidinhos reagimos indiferentes. Durante a pandemia eu adquiri uma bicicleta para curtir mais o sol e dar algum movimento na minha vida, eu caí no mundo e para a minha sorte percebi que entre muros e grades da minha cidade há paredes que falam bastante – e vou te contar: tem muita poesia da boa.

Quanto mais eu pedalo mais fica evidente que há amor por aí, só que está nos detalhes, então precisa parar. Nunca fiz antes por cautela ou pressa em resolver os B.O do dia-a-dia, mas no momento pandêmico o trabalho foi para casa oficialmente e as paredes continuaram lá dando seu ar da graça de Norte a Sul na capital rondoniense. Tem a exposição na rua Euclides da Cunha, que é encantadora. Tem a parte de baixo da Ponte do Rio Madeira, tem muros “perdidos” como na Rua Angico na zona sul, outros no antigo bairro Triângulo e até alguns pontos de ônibus. Em todos eles há muito amor envolvido, basta parar, olhar e sentir. O grafite faz bem à beça para este município, faz acreditamos que podemos sim ir além do marrom e verde natural e do cinza abusivo da fumaça causado pelo homem em determinada época do ano.

Contemplar o rio Madeira é ótimo, a Estrada de Ferro e a ponte (por cima) com toda certeza. Os points padrões são importantes e jamais perderão sua majestade, mas fugir da curva e reparar detalhes mais simples ou despercebidos da cidade também é gostoso, necessário e saudável. Com a prática, pode esperar, vem uma frase como por instinto na cabeça ou ponta da língua: Porto Velho, eu preciso dizer que te amo.

Sobre o Autor

Álisson Chaves, cria de Porto Velho/RO, graduado em Publicidade e Propaganda, presta serviço para agências e produtoras de comunicação e é autor do livro “30 Contos que Escrevi e Fiz de Tudo pra Não Te Contar”.

Além de apaixonado por dança, esporte e prosa, o portovelhense que é bairrista quase totalmente assumido, sonha por um país mais comprometido, sustentável e livre de mimos e idolatria a políticos.

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Destaques

Em 13 de setembro de 1943, foi criado o Território Federal do Guaporé, pelo então presidente do Brasil, Getúlio Vargas. A política do Estado...