Destaques

Quatro cidades de Rondônia possuem mais eleitores que habitantes

De acordo com dados levantados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rondônia possui quatro municípios com mais eleitores que habitantes. A exemplo está o município de Santa Luzia D’Oeste, onde a diferença chega a mais de 8%.

Os municípios de Castanheiras, Governador Jorge Teixeira e Primavera de Rondônia também entraram na lista.

Em todo o país, quase 500 cidades na mesma situação, sendo Severiano Melo (RN) a que apresenta a maior diferença proporcional, pois o número de pessoas aptas a votar equivale a 310% da população.

Segundo especialistas e integrantes de tribunais regionais eleitorais, as diferenças podem ser explicadas por defasagem nas estimativas de população, disputas territoriais, migrações e fraudes.

Uma das situações que mais chamou atenção foi o quantitativo de pessoas aptas a votar em alguns municípios de Rondônia. Na capital rondoniense pouco mais de 333 mil pessoas estão aptas a votar nas eleições 2020, o que equivale a cerca de 60% dos moradores. A cidade de Cujubim, possui a menor porcentagem de habitantes eleitores, tem cerca de 40% de pessoas residentes no local liberadas para participar do pleito este ano.

Porém, a cidade que mais chamou atenção,  foi o município de Teixeirópolis, pois de acordo com os dados do IBGE e do TSE, em toda a cidade apenas 123 não estariam cadastradas e aptas a votar nessas eleições municipais.

Nos casos em que há muita discrepância entre eleitores e habitantes ou que há um aumento da transferência de domicílios, a legislação prevê que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve fazer uma revisão completa do eleitorado.

A Resolução 22.586/2007, do TSE, determina que seja feita uma revisão do eleitorado sempre que for constatado que o número de eleitores é maior que 80% da população, que o número de transferências de domicílio eleitoral for 10% maior que no ano anterior, e que o eleitorado for superior ao dobro da população entre 10 e 15 anos, somada à maior de 70 anos no município.

*Informações iniciais do G1/RO