Esporte

Queda corintiana na pré-Libertadores tem “déjà-vu” de carrascos

Fernando Fernández. Guaraní, do Paraguai. Cinco anos depois, eles foram mais uma vez os algozes do Corinthians em uma Libertadores. A diferença é que se da outra vez o duelo foi nas oitavas de final, agora foi ainda pela segunda fase preliminar da competição. O Timão até venceu o jogo de quarta-feira (12), em São Paulo, mas o 2 a 1 não foi suficiente.

Na partida de ida, em Assunção, os paraguaios ganharam por 1 a 0, gol de Morel. Aos brasileiros, só uma vitória por dois gols de diferença serviria — especialmente se o rival marcasse na Arena de Itaquera. Devolver o 1 a 0 só levaria a decisão aos pênaltis.

Até o intervalo, apesar da expulsão de Pedrinho no retorno dele à equipe após a disputa do Pré-Olímpico pela seleção brasileira, Luan e Boselli estavam classificando os paulistas para a sequência da competição. Só que cobrando falta (muito contestada pelos corintianos), Fernández — que decidiu para o Guaraní nessa mesma Arena em 2015 — descontou, obrigando o Alvinegro a colocar pelo menos outra bola na rede paraguaia. O Timão tentou, mas pecou no passe final. Quando conseguiu finalizar, parou em duas defesas de Sérvio.

Tal qual em 2011, o clube paulista se despede da Libertadores antes da fase de grupos — na ocasião, o carrasco foi o Tolima, da Colômbia. É, ainda, a terceira vez consecutiva que um time brasileiro dá adeus na etapa preliminar do torneio. No ano passado, o São Paulo caiu para o Talleres, da Argentina. Em 2018, a Chapecoense não superou o Nacional, do Uruguai.

Classificado, o Guaraní terá pela frente o Palestino, do Chile, na terceira e última etapa preliminar da Libertadores. Os chilenos se classificaram ao superar o Cerro Largo, do Uruguai, por 5 a 1 (6 a 2 no placar agregado). Quem avançar vai para o grupo B, o mesmo de Palmeiras, Tigre, da Argentina, e Bolívar, da Bolívia.

Nos demais jogos de quarta-feira (12), o Cerro Porteño, do Paraguai, recebeu o Universitário, do Peru, e venceu por 1 a 0, classificando-se pelo placar agregado (2 a 1). Já o Atlético Tucumán, da Argentina, fez 2 a 0 em casa no The Strongest, da Bolívia, devolvendo o placar da partida de ida — nos pênaltis, vitória argentina por 6 a 5.

Nesta quinta-feira (13), Sporting Cristal, do Peru, e Barcelona de Guayaquil, do Equador, decidem às 21h30 (de Brasília) em Lima, capital peruana, a última vaga à terceira fase preliminar da Libertadores. No jogo de ida, os equatorianos golearam por 4 a 0.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional – São Paulo – Edição: Verônica Dalcanal