Capital Rondônia

Queimadas aumentam e Semi pede que população denuncie

Divulgação

A Sema disponibiliza o telefone 0800 647 1320 e o whatsapp 98423-4092 para o recebimento de denúncias

A Secretaria Municipal de Integração (Semi), por meio de sua Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) reforça à população a importância e necessidade de denunciar os focos de queimadas em Porto Velho. Em várias partes da cidade já foram identificadas queima de lixo doméstico e ainda queimadas em terrenos baldios e áreas rurais.

A fumaça produzida é prejudicial e pode agravar problemas respiratórios ou mesmo levar aos hospitais e demais unidades de saúde pacientes com alergias na pele, conjuntivite e tosse seca, levando à bronquite. “Se isso acontecer, a saúde pública entrará em colapso. Pois, enfrentamos hoje uma pandemia que já causou mais de 500 mortes, só na capital, e em que os leitos de hospitais particulares e públicos estão ocupados em praticamente 100%. Se as queimadas aumentarem, quem for acometido por algum problema de saúde, devido à fumaça, e necessitar de leito, poderá não ter uma chance de ser atendido como deveria”, alerta Álvaro Mendonça, secretário da Semi.

A Semi destaca que, ao testemunhar algum foco de queimada ou incêndio, o cidadão pode entrar em contato pelo 193 (Bombeiros). A sala de situação vai direcionar as devidas demandas. “Lembrando que a Sema é fiscalizadora, não apagamos fogo, mas responsabilizamos quem faz queimada. Quem for pego responde não só administrativamente, mas criminalmente”, completou.

Mendonça destaca ainda que além do contato dos Bombeiros, a Sema disponibiliza o 0800 647 1320 (está normalizado) e o whatsapp 98423-4092 também para denúncias. Importante que o denunciante repasse o máximo de informações para que o local seja encontrado com facilidade, como também o responsável.

Atualmente a região Sul da cidade é onde se concentra a maior parte das denúncias de queimadas. “Denuncie. Queimada é crime. Não seja complacente com esse crime que traz prejuízos incalculáveis”, concluiu o secretário.

Comdecom