Connect with us

Hi, what are you looking for?

Economia

Reativação das usinas de nitrogênio beneficiará produtor rural e incentivará à melhoria genética do rebanho leiteiro

Com a produção paralisada há cerca de dois anos devido às avarias nos equipamentos, as usinas de nitrogênio instaladas na região de Ouro Preto do Oeste devem voltar à ativa nesta quinta-feira (6). O empenho foi do governador Marcos Rocha que determinou a reparação das máquinas para que a usina voltasse a funcionar para atender o produtor rural e intensificar as ações de fortalecimento do programa de melhoria genética do rebanho leiteiro.

Além da reativação da usina de nitrogênio, na mesma data também serão entregues veículos e equipamentos de informática para reestruturação da Emater-RO em todo o estado.

O fortalecimento dos serviços de assistência técnica e extensão rural faz parte do Plano Estratégico do governo estadual para o desenvolvimento da agricultura familiar em Rondônia. As ações desencadeadas ao longo de 2019, visando essa estratégia, passaram pela reestruturação da Emater-RO, com o remanejamento de corpo técnico para atender as demandas locais, implantação de sistema de gerenciamento de Ater (Sigater) e aquisição de bens até a implementação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento das atividades no campo.

A reativação das usinas de nitrogênio faz parte dessa estratégia. Atendendo à solicitação do governador Marcos Rocha, o diretor-presidente da Emater-RO, Luciano Brandão, deu início, no final do ano passado, aos procedimentos para reparo e manutenção dos equipamentos tanto da usina instalada em Porto Velho quanto da instalada em Ouro Preto do Oeste. A proposta era visou dar continuidade às ações de desenvolvimento da pecuária de leite com incentivo à melhoria genética do rebanho.

Através do Projeto Inseminar, incentivado pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e executado pela Emater-RO, para o desenvolvimento da pecuária leiteira no Estado, o governo subsidia (com recursos financeiros do Fundo Proleite) os produtores rurais familiares para aquisição do nitrogênio líquido a preços módicos. O nitrogênio contribui para que esses produtores consigam manter a temperatura de sêmens e embriões para serem utilizados posteriormente nas inseminações.

As indústrias de nitrogênio de Rondônia são modernas e automatizadas. A usina de Porto Velho já está produzindo e a do Centrer, que será reativada nesta semana, funcionará com capacidade para produzir oito litros de nitrogênio líquido por hora, beneficiando os produtores rurais familiares inseridos no Projeto Inseminar, do governo do Estado,

A reativação da usina será realizada às 14h desta quinta-feira (6), no Centro de Treinamento da Emater-RO, em Ouro Preto do Oeste quando também serão entregues 27 veículos, um caminhão baú, 73 notebooks, 46 impressoras e 68 bebedouros para os escritórios da Emater-RO.

 


Fonte
Texto: Wania Ressutti
Fotos: Irene Mendes Martins
Secom – Governo de Rondônia

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

Nesta manhã, a diretoria do SINPOL, reuniu-se com o Secretário de Saúde, Dr. Fernando Máximo, com o Secretário de Segurança Adjunto, Dr. Hélio Gomes...