politica Rondônia

Rolim de Moura – Presidente da Câmara assume prefeitura após cassação de prefeito

Lauro Franciele Lopes vai ficar no cargo até ser realizado as eleições indiretas, para prefeitura de Rolim

O presidente da Câmara de Vereadores de Rolim de Moura, Lauro Franciele Lopes (PRB), tomou posse na tarde desta segunda-feira, dia 25,  na prefeitura da cidade. O vereador assumiu o município porque o prefeito Luiz Ademir Schock, “Luizão do Trento” e seu vice, Fabrício Melo foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE/RO).
O vereador Dr. Lauro Lopes, vai ficar no cargo até ser realizado as eleições indiretas para prefeitura de Rolim. A presidência da Câmara de Vereadores foi repassada para a vereadora, Laudeci Menezes.
“Nós enquanto Presidente tomamos as cautelas necessárias através do jurídico do Poder Legislativo para realização dos trâmites da forma correta, tentamos notificar o prefeito e o vice de forma presencial, mas sem sucesso, então realizamos de forma eletrônica. Então a partir desta data somos o prefeito do município e vamos dirigir a prefeitura, vamos conversar com os servidores e dar início em nossas funções enquanto prefeito de Rolim de Moura. Quero deixar bem claro para população que temos um compromisso muito grande e continuamos mantendo esse compromisso que vinhamos tendo como representante o Poder Legislativo e agora como prefeito do município e pretendemos fazer o melhor pelo povo e contamos com o apoio de todos”, destaca o Prefeito, Dr. Lauro Lopes.
A nova eleição indireta ainda não tem data para ser realizada. Quem for eleito vai cumprir um mandato tampão até as novas eleições que deverá acontecer ainda neste ano, devido a pandemia do coronavírus ainda não tem data definida.
Entenda
A Justiça Eleitoral cassou os mandatos do prefeito e vice-prefeito de Rolim de Moura (RO), na Zona da Mata. Luiz Ademir Schock (PSDB) e seu vice, Fabrício Melo de Almeida (PSD), são acusados de arrecadação e gastos ilícitos na campanha eleitoral.
Em 2016, após as Eleições, Luiz Ademir e Fabrício Melo foram denunciados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por terem feito suposto uso de recursos de pessoas jurídicas, de forma direta e indireta na campanha. A justificativa para a cassação dos mandatos inclui, ainda, a captação ilícita de recurso para fins eleitorais e “caixa dois”.
Luiz e Fabrício tiveram seus mandatos cassados em 2018 pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), mas prefeito e vice recorreram da decisão em Brasília (DF) e conseguiram permanecer à frente da prefeitura até a data desta segunda-feira, dia 25.
Segundo as informações, o ex-prefeito e o ex-vice já entraram com uma ação no TSE e Brasília podendo retornar ao cargo a qualquer momento.
A equipe de reportagem de Rolim, procurou a assessoria de imprensa desde do dia do julgamento do executivo municipal, porém eles disseram que não iriam se pronunciar quanto ao assunto.
Rolim Notícias