Destaques

Rondônia fica em 21° lugar no ranking de inovação entre os estados

Arquivo Secom

De acordo com o índice da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), o estado de Rondônia ficou na 21ª colocação. A publicação foi divulgado nesta terça-feira (13), através do Observatório da Indústria.

Segundo a FIEC, o Índice de Inovação dos Estados é dividido em duas áreas: capacidades e resultados, sendo que ambas avaliam o ecossistema de inovação e a inovação em si. No ranking da região Norte, Rondônia ocupa o 3° lugar como o mais inovador.

O FIEC mede os Índice de Capacidades em cinco elementos:

  1. Instituições
  2. Investimento em Ciência e Tecnologia
  3. Inserção de Mestres e Doutores na Indústria
  4. Capital Humano (Graduação)
  5. Capital Humano (Pós-Graduação).

 

Índice de Resultados, avalia outros cinco aspectos:

  1. Propriedade Intelectual
  2. Produção Científica
  3. Intensidade Tecnológica
  4. Infraestrutura da Inovação
  5. Competitividade global.

O objetivo do levantamento é poder mensurar o patamar em que os estados brasileiros se encontram. Neste ano, segundo a federação, Rondônia ficou em 20° lugar no índice de capacidades e 23° no de resultados.

“Dessa forma, o Índice oferece munição informacional para o desenvolvimento de políticas públicas que fomentem um ecossistema inovador no Brasil. Como os dados são desagregados em dez indicadores e dois índices, a solução dos entraves fica mais direcionada”, diz a FIEC.

Abaixo, veja o resultado de Rondônia nos dois índices

  • 23° lugar em Investimento em Ciência e Tecnologia
  • 17° em qualidade da graduação
  • 26° lugar em qualidade de pós-graduação
  • 27° em produção científica
  • 20° em Inserção de Mestres e Doutores na Indústria
  • 14° lugar em instituições
  • 9° em competitividade global
  • 23° em intensidade tecnológica da estrutura produtiva
  • 20° lugar em propriedade intelectual
  • 22° em infraestrutura de inovação

O Índice FIEC de Inovação dos Estados aponta São Paulo como o estado mais inovador do Brasil.

*Informações iniciais do G1