Destaques Empreendedorismo

GESTÃO – Rondônia demonstra economia sólida e fica em 2º na avaliação da Secretaria do Tesouro Nacional

A avaliação da STN é feita de acordo com a situação fiscal e isso permite que a região possa continuar a fazer empréstimos
Above

O Estado de Rondônia entra novamente no seletivo destaque no Boletim de Finanças da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) ficando em 2º lugar (Letra B) como um dos Estados com a economia mais sólida do País. O primeiro foi Espírito Santos (Letra A).

A avaliação da STN é feita de acordo com a situação fiscal e isso permite que a região possa continuar a fazer empréstimos em investimentos com a União garantindo essa validação.

Para  o  secretário Franco Ono,  da Secretaria de Finanças (Sefin), esse resultado altamente positivo vem de um trabalho profícuo e bem centrado nas últimas gestões, que reflete no equilíbrio de suas contas e rigr com os gastos públicos, marcado pela obediência às regras da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) ou Lei 101/00.

O secretário Ono ressaltou ainda que esse reconhecimento deixa o Estado em condições de continuar fazendo investimentos para o seu desenvolvimento, com o aval contínuo da União, que reconhece a capacidade de Rondônia de honrar seus compromissos e pagar suas dívidas, tornando-se, por conseguinte, habilitado a fazer empréstimos e dar continuidade a sua capacidade produtiva.

De acordo com a STN, Rondônia gasta apenas 48,5% dos 200% permitidos legalmente, de sua Receita Corrente Líquida (RCL) em custeio e investimentos, o que é um importante indicativo de equilíbrio de suas contas.

A RCL é o somatório das receitas tributárias de um governo, provenientes das contribuições patrimoniais, industriais, agropecuárias e de serviços, sem considerar os valores das transferências constitucionais regulares.

Para Franco Ono, este aspecto altamente positivo da STN facilita a tomada de decisões e orienta a correção de rumos para adequação da política fiscal, com percentual de crescimento da economia bem superior às despesas de pessoal.

O secretário revelou-se satisfeito com o desempenho da economia rondoniense, ao prevê a passagem do comando da gestão do Estado ao governador eleito Marcos Rocha, com índices econômicos e contábeis equilibrados.

O Rondoniense
Below