Rondônia promove maior churrasco de tambaqui do País em Brasília | O Rondoniense %
Rondônia

Rondônia promove maior churrasco de tambaqui do País em Brasília

Above

A Esplanada dos Ministérios, no Eixo Monumental em Brasília, será cenário para o maior churrasco de tambaqui assado na brasa do Brasil. O primeiro Festival de Tambaqui da Amazônia ocorrerá no dia 7 de agosto, a partir das 10h, no bloco D.

A mobilização é do governo do Estado de Rondônia juntamente com o governo do Distrito Federal, governo federal, Associação dos Criadores de Peixes de Ariquemes e Região (Acripar), Sebrae e parceiros.

O Festival tem como objetivo mostrar a beleza, a grandeza e o sabor do tambaqui de Rondônia. Durante o festival, serão assadas e distribuídas 4 mil bandas de tambaquis para os participantes e interessados em conhecer o sabor do peixe rondoniense.

O secretário de Estado da Agricultura de Rondônia (Seagri), Evandro Padovani, destacou que esse será o maior churrasco de bandas de tambaqui do País e ajudará a divulgar a iguaria para  o Brasil e o mundo. “O evento tem a finalidade de promover uma ação positiva para fortalecer o consumo do pescado no Brasil e também abrir novos mercado para a cadeia do pescado de Rondônia,”  destaca Padovani. 

Jorge Seif Junior, secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAP/MAPA) destacou no dia 4 de julho, em live via rede social juntamente com o presidente Jair Bolsonaro, da parceria dos governos do Estado de Rondônia, do Distrito Federal, MAPA e parceiros sobre a finalidade de divulgar o tambaqui. “O peixe amazônico tem suas propriedades, é um peixe 100% brasileiro, e muito brasileiros não o conhecem,” disse o secretário. 

O  tambaqui é uma espécie nativa da Amazônia, e tem sido uma questão de interesse de pesquisadores e aquicultores devido à sua adaptação à produção intensiva, crescimento rápido, aceitação ao alimento industrial e o alto valor gastronômico de sua carne. É consumido na região Amazônica desde do século 19.

O governador do Estado de Rondônia, Marcos Rocha, destacou que serão 6 toneladas de peixe, que estão sendo levadas pelos nossos produtores, com o objetivo de apresentar à população de Brasília o nosso produto. “ Eles Estão acostumados sempre com outros pescados, e nós queremos levar lá o nosso tambaqui para que eles apreciem e aprovem,” destaca o governador.

PRODUÇÃO EM RONDÔNIA

Rondônia é o maior produtor de peixes nativos em cativeiro e o terceiro maior produtor do Brasil. A criação do tambaqui (Colossoma macropomum) se destaca como a principal espécie criada em cativeiro no estado. O sistema de produção de peixes na piscicultura rondoniense é constituído principalmente  por viveiros semi-intensivo, que consorcia alimento natural para os peixes, garantindo maior qualidade e reduzindo custos de produção.

“Além de não pressionar o meio ambiente na mesma intensidade que a exploração extrativista com fins comerciais e outros sistemas de produção, com densidade de estocagem maior que comprometem a qualidade dos efluentes gerados.  Pois possui mecanismos de controle da qualidade da água para proteger os efluentes no retorno da água ao curso natural do Rio,”

– Esclarece Maria Mirtes Pinheiro, gerente de aquicultura e pesca da Seagri. 

Historicamente a piscicultura teve seu desenvolvimento na agricultura familiar, por meio dos incentivos de hora máquinas do governo do Estado para a construção de tanques escavados. Na atualidade o Estado possui 4.308 empreendimentos cadastrados e licenciados exclusivamente para comercialização e produção, ocupando uma área de 15.810,26 hectares de espelho d’água, com uma projeção de produção de 95.534,37 toneladas ao ano (Fonte: Sedam, 2018). 

Conta com cerca de seis frigoríficos de peixes que garante qualidade dos produtos processados e exportados. Os estabelecimentos se dividem entre indústrias e agroindústrias familiares que atuam no ramo. Destes, dois estabelecimentos já possuem o Selo de Inspeção Estadual (SIE) e os demais o Selo de Inspeção Federal (SIF).

Nas exportações o peixe do estado de Rondônia segundo os dados do Comex Stat, sistema para consultas e extração de dados do comércio exterior brasileiro, do Ministério da Economia (ME), teve  início em 2017 com destino ao Vietnã. Em 2019, de janeiro a junho, já foram exportados mais 259 toneladas de peixe para o Peru, Bolívia e Estados.

“Estamos trabalhando para que a nossa cadeia produtiva, cadeia do Peixe, se expanda. Pois se a gente produzir mais conseguindo novos mercados a gente leva também o aumento dos empregos e renda aqui no estado. Esse é o grande objetivo. O objetivo é não mais ficar entregando peixe, mas ensinar a nossa população, a pescar, a crescer a se desenvolver,” explica Marcos Rocha governador do Estado de Rondônia. 

Below