Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Destaques

Santo Antônio do Rio Madeira – Por Rita Vieira

Santo Antônio do Rio Madeira antigamente.

O atual bairro de Porto Velho, que abriga vestígios da nossa História antiga e contemporânea, já foi o maior município do Brasil.

Santo Antônio do Rio Madeira antigamente.

A região de Santo Antônio era o ponto de partida inicial para a obra da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, todas as tentativas de efetivação da obra tiveram como ponto de referência e início a localidade, tanto que a primeira empreiteira montou seu acampamento lá, a Public Works, depois os irmãos da P&T Collins também montaram acampamento, construíram o casarão para moradia da família e instalaram 7 km de trilhos, de Santo Antônio ao Porto Velho dos Militares.


Santo Antônio era um município pertencente ao estado do Mato Grosso e seu território correspondia a tudo que ia de sua atual localização até o município de Vilhena. Quando o Território Federal do Guaporé foi criado em 1943, por Getúlio Vargas, esse imenso município passou a compor a nova unidade Federal. Com o passar do tempo e os programas de colonização, fomentados pelo próprio governo federal, o município foi sendo desintegrado e dando origem a outros diversos municípios.

Casarão de Santo Antônio construído pelos empreiteiros da P&T Collins

Quando o Brasil assumiu a responsabilidade pela construção da EFMM e Percival Fahrquar colocou sua empreiteira para iniciar a obra, foi decidido que era melhor transferir o ponto inicial para Porto Velho, em 1907, pois Santo Antônio tinha uma situação muito insalubre e viciosa, segundo a visão do empreiteiro.

Memorial Rondon

Santo Antônio abriga ainda como herança, além do casarão de Santo Antônio, que foi construído pela família Collins e hoje é uma propriedade particular, a primeira igreja da região, datada de 1912, a capela de Santo Antônio, que compõe o complexo da ferrovia.

Cemitério de Santo Antônio

Na região ainda encontramos reflexos da ocupação atual, como o cemitério municipal de Santo Antônio e a recente obra do Memorial Rondon, que conta a História de instalação das linhas telegráficas, fato do passado que remonta a nossa História no presente.


Hoje, Santo Antônio é um bairro de Porto Velho, a cachoeira não existe mais e em seu lugar encontramos o maior símbolo da ocupação contemporânea da região: a usina hidrelétrica de Santo Antônio.

Rita Vieira

Formada em História pela Universidade Federal de Rondônia (Unir), professora de História na Escola João Bento da Costa e Medquim Vestibulares, especialista em Segurança Pública e Direitos Humanos, além de estudiosa e pesquisadora da História Regional.

Contato: ritaclaravieira@gmail.com

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Destaques

Em meio à pandemia causada pelo coronavírus, com Rondônia registrando 1.460 casos da doença e 50 mortes, o governo de Marcos Rocha, através da...