Rondônia

Sedam alerta sobre riscos de queimadas em RO

Above

A preocupação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) com as práticas de queimadas acontece o ano todo, mas se intensifica principalmente nos meses de julho a outubro, considerados meses onde o clima é bastante seco. Em 2018 o órgão registrou cerca de 85 denúncias de incêndios e queimadas que ocorreram, em sua maioria, na zona rural, com mais de 20% de notificações por parte da Sedam.

Todas as denúncias de suspeitas de incêndios criminosos são encaminhadas para a ouvidoria da Sedam, através dos números 0800-647-1320, 3212-9648 que funcionam de segunda a sexta-feira das 7h30 às 13h30, ou pelo whatsapp 98482-8690 que funciona 24 horas por dia. A ouvidora Solange Batista de Souza esclarece que os canais são direcionados para fazer a autuação ou notificação das suspeitas de incêndios criminosos.

“Nós sempre orientamos à população a ligar para o Corpo de Bombeiros no 193, em caso de incêndios ou queimadas que estejam acontecendo naquele momento, já que eles são os responsáveis a apagar o fogo. Caso haja a suspeita de um incêndio criminoso em áreas urbanas, causado de forma proposital ou sem os devidos cuidados, a recomendação é ligar para a Sema. Se a suspeita for em áreas rurais, o denunciante deve ligar para a Sedam”

Afirmou a ouvidora.

Segundo ela, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) possui três canais de denúncias onde a população facilmente pode ter acesso, através dos números: 0800-647-1320, 99374-85 56 ou pelo número 3901-1331.

O fogo pode se alastrar em ocasionar grandes incêndios e problemas respiratórios

Uma prática comum, reunir folhas nos quintais da residência e atear fogo, também é crime ambiental e pode resultar em multas. “O que temos observado é que falta na população a conscientização de que com o fogo não se brinca. Mesmo que a pessoa coloque fogo no quintal, por exemplo, ela pode ocasionar um incêndio grave, embora sem intenção. Pois aquele fogo pode se espalhar e tomar grandes proporções. Além de afetar o meio ambiente. Já tivemos casos assim”, lembrou a ouvidora.

Segundo ela, nas áreas rurais existe ainda o costume criminoso de atear fogo para fazer a limpeza das pastagens, o que também colabora com incêndios em grandes proporções. “Nós orientamos e trabalhamos com as populações das áreas rurais para que não façam queimadas, e que, ao invés disso, prefiram fazer a limpeza manual, que é mais segura a todos”.

A Sedam envia ainda equipes a diferentes pontos do estado para alertar  sobre os riscos de insistir na prática. “Nós trabalhamos com a conscientização sobre os diversos métodos que podem ser substituídos pelas queimadas, além explicar a importância de sempre acionar o órgão competente em cada situação, evitando multas ou atos infracionais”, explicou a assessora de descentralização da Sedam, Márcia Alves.

As queimadas não oferecem apenas riscos de incêndios em grandes proporções. Elas também colaboram com a destruição do Meio Ambiente, prejudicando a fauna e a flora, além de trazer danos à saúde das pessoas, colaborando com a superlotação das Unidades Básicas de Saúde, o que afeta principalmente o público idoso e infantil, que mais sofrem com as queimadas e o tempo seco.

TELEFONES

Em caso de queimadas ou incêndios, a população deve ligar para o 193 do Corpo de Bombeiros.

Já para denúncias de suspeitas de incêndios criminosos na área urbana, deve-se ligar para a Sema nos números: 0800-647-1320, 99374-8556 ou 3901-1331.

Caso a suspeita seja na área rural, acionar a Sedam: 0800-647-1320, 3212-9648 ou pelo whats 98482 8690

Below