Capital

Seduc participa de seminário promovido pela Unicef e o Mec

Orondoniense Seduc participa de seminário promovido pela Unicef e o Mec
Orondoniense Seduc participa de seminário promovido pela Unicef e o Mec
Above

A secretária de Estado da Educação de Rondônia (Seduc), professora Angélica Ayres, participa, em Brasília, do Seminário Promoção de Trajetórias de Sucesso Escolar, promovido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Ministério da Educação (MEC).

O evento foi aberto oficialmente na quarta-feira (29) e será encerrado hoje (30) e o objetivo é discutir a situação da distorção idade-série no Brasil.

Em Rondônia, os servidores da Seduc puderam participar do video conferência e os conhecimentos obtidos serão objetos de elementos multiplicadores junto aos estabelecimentos de ensino da rede estadual de educação do Estado.

No seminário, a secretária afirmou serão apresentados os dados de um estudo sobre o assunto, debatido o papel das diferentes instituições e organizações na construção de estratégias de enfrentamento da distorção idade-série e promoção de trajetórias de sucesso escolar.

O estudo apresentado traz um diagnóstico do atraso escolar por etapa de ensino na educação básica, por cor, raça e gênero, por regiões brasileiras, áreas rural e urbana e outros recortes territoriais, e também analisa a situação de crianças e adolescentes com deficiência. O documento ainda aponta caminhos para reverter o cenário em favor dos estudantes.

De acordo com o coordenador de Educação do Unicef, Ítalo Dutra, existem quatro grandes ações do Selo voltadas para a Educação. Entre elas, conforme ele explicou, estão a busca-ativa escolar, que tem como objetivo identificar e procurar as crianças que, mesmo tendo oferta de vagas, estão fora das escolas; outra ação é o trabalho para construir propostas de trajetórias de sucesso escolar; a terceira é promover um processo de autoavaliação das escolas de educação infantil e a última ação é de inclusão de crianças e adolescentes na escola através das aulas de educação física, chamado Portas Abertas da Inclusão.

  • Ascom/Antônio Queiroz

Below