DestaquesJustiça

SEGURANÇA – Onda de roubos faz PM alertar comunidade sobre cuidados que podem ter nas ruas

Final de ano costuma registrar mais movimento de consumidores em áreas comerciais das grandes e também pequenas cidades. A boa notícia, que impulsiona esse movimento, é que o mês de dezembro costuma ser de festa e de incremento financeiro tanto na indústria, quanto no comércio e também para os trabalhadores.

Mas o que pode transformar a alegria em tristeza são as possíveis ações criminosas, como roubos e furtos cometidos por criminosos, atentos a qualquer distração do cidadão.

O meio termo no assunto é que muitos incidentes podem ser evitados, basta para isso alguns cuidados, pequenos hábitos que podem ser adquiridos e colocados em prática por qualquer pessoa, segundo o coronel Mauro Ronaldo Flores Corrêa, comandante geral da Polícia Militar.

A primeira dica recorre a um assunto que costuma ser campeão em infrações de trânsito: o uso indevido do aparelho celular. Desta vez, não com a ótica do trânsito, e sim, com atenção à exposição do aparelho.

O comandante Ronaldo Flores detalha que furtos e roubos de celulares representam 70% das denúncias que chegam às Centrais de Polícia, mas um detalhe chama a atenção das guarnições: muitos casos acontecem por distração e falta de preocupação do usuário em relação à sua segurança e ao uso dessa ferramenta.

“Há casos que o usuário facilita para o bandido agir por isso, a dica é: não carregue seu celular à mostra em ruas ou avenidas, de maneira nenhuma. Não converse ou responda mensagens na rua. Na cabeça de criminoso, até mesmo o iPhone que ele não consegue usar, destrói e vende as peças”, alerta.

Em relação ao uso de veículos, o principal cuidado é garantir que o alarme foi acionado. Isso mesmo. Ultimamente os bandidos utilizam um dispositivo chamado “chapolin”, que consiste em bloquear o alarme dos veículos.

Funciona mais ou menos assim: uma pessoa mal intencionada observa, a certa distância, um veículo sendo estacionado, o motorista desce e aciona o alarme, mas o bandido acionou anteriormente o dispositivo que bloqueia o funcionamento do alarme.

Sem perceber o motorista sai do local e deixa o veículo aberto, o que facilita o furto. “Confirme, sempre, se realmente a porta do veículo foi travada”, recomenda o comandante.

Ainda em relação ao uso de veículos, outra dica é: entrar, acionar o cinto de segurança, travar as portas, ligar o veículo e sair do local imediatamente. “Não é nada prudente ficar no carro parado fazendo ligações telefônicas ou checando o whatsapp”, alerta.

O Rondoniense
Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios