Capital Destaques

Sema alerta para o descarte adequado de materiais de proteção

Se a máscara for descartável, é necessário ensacá-la duas vezes

Durante toda essa semana, a Secretaria Municipal de Integração (Semi), através de sua subsecretaria municipal de Meio Ambiente (Sema) estará publicando e distribuindo em todas as ferramentas digitais conteúdos informativos sobre preservação e conservação do meio ambiente, e focando também no novo coronavírus que causa a Covid-19 e que tem impacto também no setor ambiental.

Segundo o secretário da Semi, Álvaro, Mendonça, com o

isolamento social o consumo de alimentos e produtos aumentou consideravelmente nas residências e é preciso ampliar a campanha de consumo consciente e sobre o descarte correto de resíduos, principalmente de luvas, máscaras, frascos de álcool e demais produtos de limpeza.

“Com relação aos materiais descartáveis de uso pessoal, é preciso mais atenção, já que não se sabe se estão contaminados ou não, por isso se faz necessário o descarte mais cuidadoso. Importante que não sejam jogadas nas ruas e nem nas lixeiras públicas sem o devido ensacamento, pois elas podem colocar em risco a vida de servidores da limpeza urbana, e demais transeuntes e ainda parar em nosso sistema de drenagem, rios e igarapés, causando outros prejuízos”, disse ele.

O novo coronavírus é um agente biológico de alto risco de infecção. É transmitido por via respiratória através de partículas de saliva ou secreção que contenham o vírus. A saliva ou secreção oriunda do espirro e da fala são formas que o vírus possui para se propagar, contaminando outro hospedeiro, no caso, outro ser humano. O vento pode colaborar para que as partículas de saliva ou secreção se espalhem e se fixem em lugares mais distantes. Por isso a higienização e o isolamento social são tão importantes, para diminuir propagação do vírus.

Cada infectado por corona vírus pode infectar pelo menos seis pessoas e essa estimativa pode crescer exponencialmente, caso as medidas de proteção não sejam tomadas. Ou seja, em poucos dias, esse número pode triplicar. O vírus pode sobreviver por pelo menos 72 horas em superfícies como o plástico e o aço, e até 24 horas em papelão. Já no papel é possível ficar até 5 dias. Madeira, vidro e plástico até 4 dias. Por esta razão, é tão importante higienizar as mãos e maçanetas, corrimãos, controles, computadores e todos aqueles equipamentos de uso rotineiro.

O uso das máscaras é para evitar que secreções se espalhem e se fixem nas superfícies que tocamos. Ela também protege dessas mesmas secreções. A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental recomenda que se a máscara for descartável, é necessário ensacá-la duas vezes, fazer um nó reforçado, depositar no lixo do banheiro e antes de encaminhar para a coleta de lixo, é importante identificar o seu conteúdo.

MAIS CUIDADOS

Devido ao Corona vírus, todos cidadãos estão expostos a riscos de contaminação biológica e devem seguir rigorosos protocolos de higiene.

Quando manusear resíduos nesse período, lembre-se:

ü Higienizar as mãos com água e sabão, e usar álcool em gel a 70%;

ü Limpar, desinfetar e higienizar os espaços e equipamentos de trabalho;

ü Utilizar equipamentos de proteção individual;

ü Não compartilhar objetos de uso pessoal;

ü Comunicar as autoridades de saúde qualquer sintoma do corona vírus;

ü Colocar em sacos de lixo resistentes os descartáveis separados dos demais resíduos;

ü Fechados com lacre ou nó quando o saco tiver até 2/3 (dois terços) de sua capacidade;

ü Introduzido o saco em outro saco limpo, resistente e descartáveis, de modo que os resíduos fiquem acondicionados em sacos duplos;

ü Fechado e identificado, de modo a não causar problemas para o trabalhador da coleta e nem para o meio ambiente;

ü Encaminhado normalmente para a coleta de resíduos urbanos.

Lembre-se:

ü Quando for adquirir uma máscara caseira, nunca a experimente. Leve-a para casa, faça a higienização adequada, e ela está pronta para uso;

ü O uso da máscara caseira é individual, não devendo ser compartilhada entre familiares, amigos e outros.

ü Coloque a máscara com cuidado para cobrir a boca e nariz e amarre com segurança para minimizar os espaços entre o rosto e a máscara.

ü Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar;

ü Enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la na rua, não fique ajustando a máscara na rua.

ü Ao chegar em casa, lave as mãos com água e sabão, secando-as bem, antes de retirar a máscara

ü Remova a máscara pegando pelo laço ou nó da parte traseira, evitando de tocar na parte da frente.

ü Faça a imersão da máscara em recipiente com água potável e água sanitária (2,0 a 2,5%) por 30 minutos. A proporção de diluição a ser utilizada é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água (Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500ml de água potável).

ü A máscara deve estar seca para sua reutilização.

ü Trocar a máscara sempre que apresentar sujidades ou umidade.

ü A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano

ü Descartar a máscara sempre que apresentar sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida.

ü Aos sinais de desgaste da máscara deve ser inutilizada e nova máscara deve ser feita.

Fontes: Ministério da Saúde e ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental.

Comdecom