Estilo de vidaSaúde

Síndrome das pernas inquietas, estresse ou deficiência mineral?

Nesses últimos 10 anos tem se falado com certa frequência da “síndrome das pernas inquietas”, algo que sempre existiu, mas era pouco divulgado até criarem um nome para esta manifestação.

Nessas manifestações, uma das primeiras medidas necessárias é um simples exame de sangue para medir seus níveis de ferro, pois pode ser um sintoma de uma deficiência de ferro ou anemia.

Esta deficiência é algo comum, especialmente em mulheres que ainda estão menstruando. Além desse sintoma de sensação arrepiante em suas pernas, pode apresentar outros sintomas como:    

  • Fadiga e fraqueza
  • Tontura, falta de ar e pulsação rápida
  • Mãos e pés frios
  • Pele pálida e dores de cabeça
  • Unhas quebradiças
  • Um desejo por gelo

Essa deficiência de ferro se torna cada vez mais importante, pois a nossa alimentação de hoje não é como dos nossos ancestrais que conseguiam os nutrientes de que precisavam com alimentos. Além disso, o solo não era depletado de minerais como hoje.  

Atualmente, você tem que comer 10 porções de vegetais ou mais para igualar a nutrição de uma porção de 50 anos atrás. E os estudos mostram que os níveis de nutrientes caíram quase 80% nos últimos 30 anos.        

E com os níveis de ferro não foi diferente…

Perda de ferro nos alimentos no transcorrer do tempo

A publicação da Scientific American apresentou os resultados de um estudo que comparou legumes de 1975 a 1997. Ela descobriu que os níveis de ferro em 12 vegetais frescos caíram 37% em 20 anos!

Em 1950, uma maçã forneceu 4,3 mg de ferro. Em 1998, você precisava comer 26 maçãs para obter a mesma quantidade de ferro. Hoje você tem que comer 36!

Entre 1940 e 2002, descobriu que os níveis de ferro no leite integral caíram 62%.

Os níveis de ferro nas proteínas animais caíram bastante também. Desde 1940, o ferro na carne vermelha caiu 55%. No frango, é 69% menor. E hoje o peru tem quase 80% menos ferro.   

Como repor o ferro

A suplementação de ferro é algo que deve ser feito em raras ocasiões, pois o seu corpo não excreta esse mineral facilmente. Com isso, pode haver acúmulo com o tempo, tornando-se tóxico.

Mas veja o que você pode fazer:

  • Coma alimentos ricos em ferro, como sementes de abóbora, castanhas de caju, feijão branco, folhas verdes escuras, carne de animais criados a pasto (tem mais ferro do que a carne comercialmente alimentada com grãos), fígado de galinha, cordeiro e ostras.
  • Associe alimentos ricos em vitamina C, pois ajudam seu corpo a absorver o ferro mais facilmente. São eles frutas cítricas, vegetais de folhas verdes escuras, tomates e morangos.

Esta pode ser a solução para suas pernas inquietas. Mas, lembre-se: caso o problema não esteja se resolvendo, converse com seu médico. Isso vale também para o uso de qualquer suplementação.

Comentários

Fonte
Dr Rondó
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios