Rondônia

Sistema penitenciário registra oito óbitos por Covid-19 entre detentos e servidores

Mais de 700 pessoas, entre apenados e servidores do sistema penitenciário, foram diagnosticadas com a Covid-19 — Foto: Odair Leal/ Secom

O sistema penitenciário de Rondônia registra mais de 700 casos de Covid-19 e oito óbitos, entre detentos e servidores. O maior número de casos foi registrado em Porto Velho, segundo informações da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).

Até a última quarta-feira (12), haviam sido diagnosticados 443 apenados, sendo que 291 já se curaram da doença. Também foi registrado um óbito a mais que no balanço anterior, divulgado no dia 10 de agosto, chegando a duas mortes pelo novo coronavírus.

As cidades com o maior número de apenados contaminados pelo vírus são:

  1. Porto Velho – 210
  2. Guajará-Mirim – 150
  3. Jaru – 49
  4. Nova Mamoré – 16
  5. Cacoal – 12

Também foram registrados três casos no presídio de Vilhena e três em São Miguel do Guaporé.

Já entre os servidores, o número de pacientes diagnosticados com a Covid-19 é menor, tendo sido confirmados 283 casos, sendo 242 curados, mas o número de óbitos é maior, e chegou a seis.

As cidades com maior número de servidores doentes são:

  1. Porto Velho – 204
  2. Guajará-Mirim – 29
  3. Ouro Preto do Oeste – 10
  4. Ji-Paraná – 9
  5. Rolim de Moura – 8

Também foram registrados casos em Colorado do Oeste, Ariquemes, Vilhena, Nova Mamoré, Cacoal, Costa Marques e Santa Luzia D’Oeste.

Segundo a Sejus, todos os presos com suspeita de Covid-19 são isolados e passam por exames de tuberculose, malária fazem o teste do novo coronavírus.

G1 RO