Brasil

Suspensão da vacinação contra febre aftosa é adiada para maio de 2020

Above

Representantes dos setores público e privado do Acre, Rondônia, Mato Grosso e Amazonas decidiram adiar para novembro deste ano a última etapa da vacinação contra aftosa dos rebanhos bovinos e bubalinos da região. Anteriormente, a previsão era que isso ocorresse em maio. Com a mudança, a suspensão total da imunização dos animais nesses quatro estados ficará para 2020.  

Segundo nota do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a decisão foi tomada durante reunião, nessa terça (26) e quarta-feira (27), em Porto Velho, de representantes do Bloco I do Plano Estratégico para Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA), que reúne os estados do AC, RO, MT e AM.

Conforme os representantes desses estados, a readequação do calendário garantirá a plena execução do PNEFA. “Fizemos uma avaliação qualitativa dos serviços veterinários oficiais dos estados que compõem o primeiro bloco. Obtivemos média superior ao serviço geral, mas ficamos aquém nos compromissos pactuados”, disse o diretor-geral da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), Júlio César Rocha Peres.

Na avaliação feita durante os dois dias de reunião entre os órgãos públicos, incluindo o Mapa, e o setor produtivo pecuário ficou entendida a necessidade de ajustes nesses estados. “Tivemos alguns contratempos, entre eles o período eleitoral, que impossibilitaram o cumprimento das ações pactuadas”, completa o diretor.

Após dois anos sem vacinação, os estados podem recorrer a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), com sede em Paris, para obter certificado de área livre de aftosa sem vacinação.

-Fonte: Agromedia

Below