Mundo

Talibãs anunciam conclusão das negociações de paz com os Estados Unidos

Os talibãs anunciaram nesta segunda-feira a conclusão do acordo com os Estados Unidos depois de mais de um ano de negociações, o que permitirá a assinatura de um tratado em Doha, no Catar, no fim deste mês, o que poderá abrir o caminho para o fim da guerra no Afeganistão.

Segundo os insurgentes, o pacto, que permitirá o início de conversas diretas entre os afegãos, o que os talibãs se negaram a fazer ate hoje, contempla não só a retirada progressiva das tropas americanas no país asiático, mas também a libertação de parte dos rebeldes presos por forças afegãs.

“Nossas negociações com os Estados Unidos foram concluídos, e o acordo entre as duas partes está encerrado”, afirmou à Agencia Efe o porta-voz talibã Suhail Shaheen.

O representante dos insurgentes apontou ainda que nos próximos dias, as duas partes, separadamente, informarão os detalhes do acordo e a data exata para a assinatura do documento.

Shaheen explicou ainda que as conversas entre o governo do Afeganistão, os políticos locais e os talibãs começarão depois que seja assinado o documento em Doha.

MEDIDAS ADOTADAS.

O primeiro passo depois da assinatura do acordo será a liberação, por parte das autoridades afegãs de 5 mil rebeldes dos 11 mil presos. Em troca, os talibãs também liberariam aproximadamente mil prisioneiros.

Além disso, apesar da falta de detalhes do processo, a partir de rascunho elaborado em setembro do ano passado, 5 mil soldados americanos deixariam o Afeganistão nos primeiros 135 dias após a assinatura do documento.

O anúncio de hoje é feito depois que, na última sexta-feira, Estados Unidos e talibãs alcançaram um acordo para reduzir a violência no país asiático durante sete dias.

 

EFE Cabul