Capital Rondônia

Tenente atingido por tiro de fuzil em confronto em Nova Mutum já está fora de risco

Tenente da PM Fredson Amorim Ferraz segue internado em Porto Velho — Foto: Facebook/Reprodução

O tenente da Polícia Militar, Fredson Amorim Ferraz, que sofreu uma tentativa de homicídio com tiro de fuzil na noite do dia 3 deste mês, durante um confronto com invasores em uma fazenda, localizada na BR-364, a cerca de 30 quilômetros após o distrito de Nova Mutum-Paraná, na Capital, já está fora de risco.

De acordo com a assessoria da Polícia Militar, o tenente não corre risco de morrer e foi transferido do Hospital João Paulo II para o Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro. A assessoria informou ainda, que ele já está consciente e evoluindo na recuperação.

O crime

O crime aconteceu no momento em que o tenente Ferras juntamente com outras equipes se deslocou para a fazenda para apurar a morte do tenente José Figueiredo Sobrinho, assassinado com vários tiros.

Chegando ao local, os policiais foram recebidos a tiros em uma emboscada. Foi durante o confronto que Ferras foi alvejado com um disparo no abdômen. Na troca de tiros, o sargento Márcio Rodrigues da Silva foi baleado e morto.

O sargento Vaz e o cabo Pisa, ambos componentes da Força Tática do 5º Batalhão, foram alvejados respectivamente na mão, e de raspão na cabeça. Eles foram atendidos em um posto de saúde em Jaci-Paraná e passam bem.

Investigações

Horas depois de acontecer os crimes, policiais da Delegacia de Homicídios de Porto Velho, coordenados pela delegada Leisaloma Carvalho, iniciaram as investigações para identificar e prender os autores dos assassinatos e tentativas de homicídio.

Segundo a Polícia, 17 criminosos participaram das mortes e tentativas de homicídio praticadas contra os militares. As investigações avançaram, e a Polícia já conseguiu colocar atrás das grades pelo menos quatro criminosos e segue na caça dos demais envolvidos.

Rondoniagora