Capital Destaques

Trabalhadores do transporte coletivo continuam com a paralisação

Rondoniaovivo

Segue o segundo dia de paralisação do serviço de transporte coletivo em Porto Velho. Os trabalhadores entraram em greve nesta segunda – feira (20), deixando toda a frota na garagem da empresa responsável pelo transporte público.

Segundo os motoristas e cobradores do Consórcio SIM, a empresa não paga os seus respectivos salários desde abril, além dos benefícios como cesta básica, auxílio alimentação prometidos pela atual administração.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran) informou na segunda que tenta solucionar a situação, onde a Prefeitura perdeu em 2017 uma ação contra o Consórcio SIM devido a demora do reajuste tarifário. Em acordo, o dinheiro da indenização foi repassado aos trabalhadores em forma de salário. Esse acordo custeou os salários de dezembro de 2019 até março de 2020. A partir de abril a empresa que assumiria os custos.

“De lá pra cá a empresa não passou nada para o trabalhador”, comentou há duas semanas, Francinei Oliveira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Estado de Rondônia (Sitetuperon).