Destaques Economia Rondônia

TRT- RO estabelece medidas de segurança nas agências bancárias para segurança para funcionários e clientes

Para a segurança da população e de funcionários de bancos, a Justiça do Trabalho, por meio das Varas do Trabalho de Porto Velho, determinou nesta segunda-feira (23) que cinco bancos da capital rondoniense estabeleçam entre 48 a 72 horas medidas de segurança para evitar a contaminação da Covid-19.

A ação foi interposta pelo Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO), para os bancos Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Banco Itaú-Unibanco e Banco Santander. Caso não adotem medidas no prazo estipulado será aplicado uma multa diária que variam entre R$ 1.000,00 e R$ 10.000,00.

A sentença foi expedida pelas juízas do trabalho Joana Duha Guerreiro (2ªVT), Carolina da Silva Carrilho Rosa (6ª VT) e Cândida Maria Xavier (6ª VT), que determina as agências afastarem os funcionários que fazem parte do grupo de risco, restringir o atendimento ao público para somente as atividades classificadas como urgentes, além do contingenciamento de aglomerações usando reforço policial para tal caso preciso.

Para resguardar a saúde da população, algumas medidas específicas foram estabelecidas para os clientes que necessitarão utilizar os atendimentos emergenciais fisicamente nas agências.

Entre elas, são:

  • Proporcionar que o acesso às agências se dê de forma controlada, autorizando-se a entrada de um cliente por vez, e tomando-se as devidas precauções, exigindo-se desse cliente a imediata assepsia das mãos e que o atendimento seja feito com distanciamento mínimo de 2m e por meio de separador de vidro que deverá ser higienizado a cada atendimento (Banco do Brasil e Caixa Econômica);
  • Adotar as mesmas precauções de controle de entrada (…) no acesso aos caixas eletrônicos, permitindo-se o acesso de apenas um cliente por vez (Banco do Brasil e Caixa Econômica);

Os funcionários que farão os atendimentos físicos nos postos de trabalho também deverão estar assegurados com equipamentos de proteção individual como máscaras, álcool em gel, luvas, entre outros que foram determinados pelas autoridades públicas, para manutenção da assepsia no local de trabalho.