Mundo

Trudeau ficará em autoisolamento à espera de exames de Covid-19 da esposa

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, está em autoisolamento após a esposa, Sophie Grégoire Trudeau, apresentar nas últimas horas sintomas de um resfriado após voltar de viagem do Reino Unido.

O casal permanece em casa enquanto aguarda os resultados para determinar se ela contraiu Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. O gabinete do primeiro-ministro afirmou em comunicado que Trudeau não apresenta sintomas atualmente.

“A recomendação médica é que o primeiro-ministro continue suas atividades diárias enquanto monitora sua situação, já que ele não apresenta sintomas. No entanto, como precaução, o primeiro-ministro optou por se isolar e trabalhar em casa até receber os resultados de Sophie”, explicou o gabinete de Trudeau.

“O primeiro-ministro passará o dia conversando, por telefone e reuniões virtuais de casa, incluindo conversas com outros líderes mundiais e participando de um comitê ministerial especial sobre a Covid-19”, acrescentou a nota.

Devido a esta situação, Trudeau cancelou a reunião de emergência que realizaria nesta quinta-feira com os chefes de governo das províncias do país e os líderes indígenas, com os quais iria discutir a propagação da Covid-19.

A ministra da Saúde do Canadá, Patty Hadju, disse na quarta-feira que as autoridades canadenses esperam que entre 30% e 70% da população contraia o novo coronavírus.

A notícia do isolamento do primeiro-ministro e de sua esposa chega horas após os Estados Unidos suspenderem voos procedentes da Europa por 30 dias.

Paradoxalmente, o presidente dos EUA, Donald Trump, isentou da proibição o Reino Unido, o país onde o Grégoire teria potencialmente contraído a Covid-19.

Até agora, uma pessoa morreu no Canadá como resultado da infecção pelo novo coronavírus e cerca de 80 pessoas contraíram a doença, incluindo uma criança na cidade de Calgary.

Fonte – EFE jcr/vnm