Brasil

URGENTE: Jair Bolsonaro fala sobre troca no Ministério da Saúde

Bolsonaro diz que pandemia é histeria e diz que novo ministro tem que flexibilizar

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em coletiva de imprensa que demitiu o Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde. “Eu o exonero do ministério nas próximas horas. Foi realmente um divórcio consensual. Porque acima de mim, como presidente e dele como ainda ministro está a saúde do povo brasileiro, a vida pra todos nos esta em primeiro lugar”, disse.

O presidente voltou a reafirmar que está no comando dos 22 ministérios. “Como presidente da República eu coordeno 22 ministérios e na maioria das vezes o problema não está apenas em um ministério. Quando se fala de Saúde, se fala também em emprego”, disse.

“A pessoa desempregada está mais propensa a ter problemas de saúde do que a empregada”, declarou Jair Bolsonaro.

“A interpretação depende da linha editorial ou daquele repórter. Sempre falamos em vida e em emprego, nunca de economia e saúde de maneira isolada”, disse o presidente, que já disse que “algumas pessoas vão morrer, paciência”.

“O clima de terror ficou instalada na sociedade. Mas uma pessoa que vive em clima de estaria, não vive bem, podendo ter até problema do coração”.

O presidente afirmou que o novo ministro terá que se flexibilizar. “O doutor Nelson vai ter que se flexibilizar”.

Após Jair Bolsonaro afirmar que não tem como o governo ajudar os estados por tempo indefinido, voltou a atacar os governadores. “Se os governadores exageraram, que não botem essa conta nas costas do povo brasileiro”, disse.

“Os excessos que outros tiveram que paguem por ele. Eu jamais iria falar para as forças armadas prenderem quem está andando na rua”.

*Informações do Congresso em Foco