O Rondoniense
Mundo

Uruguai confirma primeiros quatro casos de coronavírus

O Ministério da Saúde Pública do Uruguai informou, durante a tarde de ontem, sexta-feira (13/03), que há quatro pacientes contaminados pelo novo coronavírus no país. Os infectados, dois em Montevidéu e dois em Salto, estiveram na Itália e regressaram ao Uruguai entre os dias 3 e 6 de março, provenientes de Milão. O país ainda não tinha registrado nenhum caso.

Em uma mensagem no Twitter, o Ministério da Saúde uruguaio afirmou que os pacientes estão estáveis e em casa. Anunciaram também que está sendo feito o rastreio de pessoas que conviveram com os infectados, para que sejam identificados e comunicados sobre a necessidade de quarentena.

“Após a reunião do Sistema Nacional de Emergências (Sinae), que ocorrerá ainda hoje, serão anunciadas as medidas a serem tomadas. Continuaremos a informar a população por meio de nossos canais oficiais”, informou o Ministério da Saúde uruguaio em mensagem no Twitter.

O presidente Luis Lacalle Pou convocou uma reunião de emergência com os prefeitos dos 19 departamentos e todos os ministros, juntamente com representantes do Sistema Nacional de Emergência. Após a reunião, o Executivo anunciará novas medidas a serem tomadas para evitar a propagação do vírus.

O Ministério da Educação publicou ontem um comunicado em que afirma que “dado o agravamento da situação do coronavírus no Uruguai, dois cenários possíveis são considerados”. O primeiro é de que “os centros educacionais permanecem abertos e as aulas continuam sendo realizadas, mas se aplicará a política de quarentena a alguns alunos e professores, que poderão conectar-se às salas de aula [pela internet], de suas casas”. O segundo é que “os centros educacionais fiquem fechados por um tempo e os estudantes e os professores permaneçam em casa”.

Na página do Sinae, um comunicado publicado hoje, antes da confirmação dos casos, afirma que “dada a situação epidemiológica da doença causada pelo novo coronavírus (Covid-19), recordamos à população de que o Estado possui todos os recursos técnicos, materiais, logísticos e humanos, bem como os planos e protocolos necessários para garantir uma resposta eficaz no caso de que se registre uma eventual contaminação por coronavírus”.

Há alguns dias que os uruguaios vêm comentando sobre a possível chegada da doença e demonstrando preocupação. Hoje, após a divulgação da notícia, é possível notar um maior cuidado das pessoas em não se cumprimentarem com beijos e abraços. Em Montevidéu, hoje, muitas saudações e cumprimentos foram dados à distância; pessoas cobriam espirros e tossidas com o cotovelo e algumas pessoas passeavam com máscaras.

As ações de prevenção, como a frequente lavagem das mãos, evitar colocar a mão no rosto, manter os ambientes bem ventilados e cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ao tossir e espirrar, vêm sendo amplamente divulgadas pela imprensa no Uruguai.

  • AgênciaBrasil.com
Below