Capital Rondônia

Vacinação contra Sarampo para adultos de 20 a 49 anos é prorrogada até dia 31 de outubro

Desde o início da campanha, em março, até o final de agosto, cerca de 20% do público foram vacinados, de um total de 260 mil

Pessoas com idade entre os 20 aos 49 anos ganharam mais um prazo se vacinar contra o sarampo nas unidades de saúde de Porto Velho. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) estendeu a campanha até 31 de outubro, por orientação do Ministério da Saúde (MS), que ampliou a vacinação em todos o país.

A principal causa da prorrogação é a baixa procura pela vacina, registrada em todo o território nacional. De acordo com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações, desde o início da ação (16/3) até o dia 17 de agosto, foram vacinadas 5,29 milhões de pessoas nessa faixa-etária de um total de 90 milhões de pessoas.

Em Porto Velho, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a população com idade entre os 20 aos 49 é de 260.384 pessoas, no entanto, de acordo com os dados do Departamento de Imunização da Semusa, até 31 de agosto, somente 20% desse público foram vacinados contra o sarampo.

A principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação, disponível em todas as unidades de saúde da Capital, das 8h às 17h30. É importante ter em mãos a carteira de vacina e, principalmente, o cartão do SUS.

Segundo a gerente de Imunização da Semusa, Elizeth Gomes, o Ministério da Saúde tem alertado a população quanto à importância da vacinação contra o sarampo, mesmo com a pandemia da Covid-19 em evidência no país. “O sarampo é uma doença grave e de alta transmissibilidade. Uma pessoa pode transmitir para até 18 outras pessoas. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar”.

Resultado Morar Melhor

A Semusa realizou, nos dias 26 e 27 de agosto, uma força tarefa de vacinação para os moradores do Residencial Morar Melhor. Apesar da pandemia do coronavírus, e por causa da baixa adesão às campanhas de vacinação, a Semusa tem levado as vacinas à população residente em moradias populares.

No Residencial Morar Melhor foram aplicadas 681 doses de vacinas, sendo 334 de rotina para crianças, 274 contra a influenza e 73 de sarampo.

Comdecom