Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Brasil

Validade da Janssen está nas mãos da Anvisa; decisão deve ocorrer esta semana

Lote com 3 milhões de vacinas precisa ser usado até 27 de junho, mas se tiver a data de vencimento estendida pelo órgão regulador ganha sobrevida até 8 de agosto. Imunizante de dose única tem como destino as capitais por “questão de logística”, diz Queiroga

CorreioBraziliense

Apostando na expertise em realizar campanhas de imunização em tempo recorde, estratégia empoeirada pela escassez de vacinas contra a covid-19 para colocar a engrenagem para rodar, o governo federal recebe amanhã 3 milhões de doses da Janssen, com vencimento para o dia 27 de junho. As vacinas ainda precisarão passar 48 horas no Centro de Logística, para, então, serem distribuídas para as capitais. A força-tarefa terá praticamente 10 dias para aplicar todas as doses, que atenderão três milhões de brasileiros, já que o esquema vacinal da Janssen prevê apenas uma aplicação.

Existe a possibilidade de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogar nos próximos dias o prazo de validade em até seis semanas, como fez a FDA (US Food and Drug Administration, agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos), que aumentou a data de vencimento de 12 para 18 semanas. Caberá à Diretoria Colegiada da Anvisa decidir sobre o assunto, em reunião nesta semana. Na sexta-feira, representantes da farmacêutica Janssen se reuniram para discutir o pedido de extensão. “A equipe da Gerência-Geral de Medicamentos da Anvisa esclareceu dúvidas e se comprometeu a finalizar a análise das informações apresentadas pela Janssen o mais breve possível”, garantiu a agência.

Em um cenário em que há escassez de insumo e muita gente que ainda não foi vacinada, o fator dose única é uma vantagem importante. Apesar de o imunizante estar liberado no Brasil desde março, para uso emergencial, esta será a primeira remessa a chegar no país e ficará restrita às capitais dos estados. Isso em razão da necessidade de aplicar as doses antes do fim do prazo de validade. “Assim, temos mais agilidade em entregar essas doses à população brasileira”, explicou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmando ser uma “questão de logística”.

Caso haja prorrogação, o prazo de validade das doses do imunizante produzido pelo grupo Johnson & Johnson pode ser estendido até 8 de agosto. O lote antecipado faz parte de um contrato que prevê 38 milhões de vacinas entregues ao país até dezembro. A primeira remessa estava prevista para chegar em solo brasileiro somente em julho. O ministro da Saúde informou ainda que houve um desconto de 25% no valor dos imunizantes e que o pagamento acontecerá apenas pelas doses, de fato, aplicadas.

Ad26.COV2-S

Fabricante: Janssen (Estados Unidos)
Tipo de tecnologia: Vetor viral não replicante
Tipo de aprovação: Emergencial
Quantidade de doses: Uma
Armazenamento: Pode ficar em geladeira comum por até três meses
Taxa de eficácia: Nos estudos, variou entre 66% e 85%

CorreioBraziliense

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Destaques

Em meio à pandemia causada pelo coronavírus, com Rondônia registrando 1.460 casos da doença e 50 mortes, o governo de Marcos Rocha, através da...