Capital politica

Vereador sugere revisão de imposto para pequenos e médios empresários durante pandemia

Gratificação de 40% de servidores da saúde, que trabalham na linha de frente contra o Covid-19 também foi ressaltada pelo edil, durante sessão

O Professor Aleks Palitot durante sessão virtual da Câmara Municipal de Vereadores, realizada na tarde desta segunda-feira (30), trouxe à discussão de seus pares, importantes contribuições para buscar um equilíbrio econômico para a capital e melhorias no atendimento em saúde na rede municipal.

Uma das preocupações alertadas por Palitot é a revisão dos pagamentos de impostos. “Muitas empresas estão fechando em nossa cidade por não terem como arcar com as despesas crescentes neste período de paralisação e nossa preocupação é no sentido de manter os empregos, a renda e até a receita. O município tem que ser solidário às empresas em relação aos impostos”, ressaltou o edil.

A sobrecarga do Sistema de Saúde de Porto Velho, em especial o Samu se tornou uma preocupação crescente para o vereador. Porta de entrada para o atendimento em alta complexidade, o vereador acredita que é hora de a Prefeitura avaliar a legalidade jurídica de contratar emergencialmente uma empresa para auxiliar na prestação deste serviço.

“Se o Prefeito pudesse conversar com o Governador para através de um convênio assumir o CERO e retirar toda a demanda que está na UPA da Zona Sul, envolvendo o Covid-19 e centralizar neste novo ponto de atendimento, inclusive com a contratação de uma equipe de saúde poderíamos ter melhores resultados no enfrentamento à pandemia”, propõe Palitot.

Servidores

Palitot cobrou também em sessão, a questão dos 40% de insalubridade dos servidores de saúde municipais. Muitos destes, através das linhas diretas disponibilizadas pelo vereador, alegam ainda não terem recebido e são justamente os profissionais que vem atuando na linha de frente contra o Covid-19.

O retorno das aulas na rede de ensino também foi lembrado por Palitot. “Há que se preocupar com a sobrecarga emocional e a saúde de nossos professores assim como a dos alunos”. Segundo o vereador é preciso que a Secretaria disponibilize toda a infraestrutura necessária para que o retorno, em data propícia, ocorra sem riscos para os envolvidos.

O vereador por fim cobrou a aquisição por parte do Executivo dos kits de medicação e dos testes rápidos, fundamentais no combate a epidemia e que não podem faltar nas Unidades como já foram ventiladas informações, além de melhor infraestrutura para atender a população.

Assessoria