Destaques politica Videos

VÍDEO – Por causa do Coronavírus senador e governador quase saem no tapa

O senador Major Olimpio (PSL-SP) e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), quase saíram no tapa nesta segunda-feira (16/03), no Departamento de Operações Policiais Estratégicas, em São Paulo. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram os dois gritando um com outro e Olimpio sendo contido e, depois, empurrado para fora do local.

Major Olimpio, acompanhado do deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP), gravou um vídeo no Facebook dizendo que “todo mundo está preocupado com medidas preventivas quanto ao coronavírus” e condenando Doria por reunir agentes de segurança em um mesmo prédio, para um evento.

“Não dá para o governador criticar o presidente Jair Bolsonaro por participar de manifestações em Brasília e escalar todos os policiais para um oba-oba, para ele vir fazer imagens hoje”, criticou ele.

Pelo Twitter, o senador afirmou que Doria escalou policiais civis para “ficarem horas aguardando” para fazer imagens. “Mostrei a verdade e, quando ele chegou, me insultou e se escondeu atrás de policiais que ele mesmo desvaloriza, mas que estão cumprindo sua missão e juramento”, escreveu, chamando o tucano de “covarde e mentiroso”.

Quando Doria chegou ao local, ambos correram atrás dele para criticá-lo. Nos vídeos, é possível ouvir Major Olimpio, de microfone na mão, dizendo que o governador “não tem respeito”, “não presta” e é “vagabundo”.

Olimpio e Tadeu aproveitam também, na transmissão pelo Facebook, para criticar a condução de Doria, como governador, quanto à Segurança Pública de São Paulo.

A assessoria de Doria condenou a postura de Major Olimpio, que acusou de “proselitismo político eleitoral”. “O governador informou que está preocupado com a saúde dos brasileiros de São Paulo e que Major Olímpio deveria honrar o seu mandato e fazer o mesmo”, pontua a nota.

“É um desrespeito ao povo de São Paulo um senador da República que vira as costas para o grave tema da saúde pública. Quer fazer campanha política, ideológica e sindical na hora errada”.

CONFIRA VÍDEO:

O Rondoniense (Com informações do Metropóles)