Rondônia

Vigilância Sanitária inspeciona hospitais privados que atendem casos de Covid-19

Entre os dias 23 de abril e 4 de maio, a Vigilância Sanitária da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) inspecionou sete hospitais particulares que atendem pacientes com Coronavírus em Porto Velho, município que concentra a maioria dos casos.

‘‘Estamos todos unidos para prestar à população as melhores condições de enfrentamento dessa doença. A missão da Agevisa é orientar e honrar o compromisso de ser vigilante para que a população tenha segurança quanto à adoção de práticas adequadas na promoção e recuperação da saúde’’, afirma a diretora Agevisa, Ana Flora Camargo Gerhardt.

A gerente técnica de Vigilância Sanitária da Agevisa, Vanessa Ezaki, explica que as inspeções apontaram que os hospitais particulares inspecionados estão com processos de trabalho de acordo com o Plano de Contingência, atingindo assim um resultado satisfatório.

‘‘A medida é importante porque verifica e analisa as ações de saúde para garantir um atendimento humanizado aos pacientes e reduzir o risco de transmissão da Covid -19 para colaboradores, pacientes, e todos os demais envolvidos”, afirma Vanessa, destacando que durante as inspeções foram observados desde normas para assistência hospitalar a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), limpeza, precauções e protocolos de isolamento.

A equipe de inspeção da Vigilância Sanitária concluiu que a limpeza nos hospitais está sendo realizada com maior frequência que antes, ocorrendo escalas de rodízios entre os profissionais, onde são disponibilizados EPI’s para todos (gorro, máscaras cirúrgicas e N95, aventais impermeáveis, luvas, face shield, óculos de proteção individual), além de estarem cumprindo o afastamento de profissionais de grupos de risco; ocorre a suspensão de cirurgias eletivas; suspensão também de férias dos profissionais da escala; disponibilização de álcool em gel em todos os setores adequadamente, principalmente na Unidade de Terapia Intensiva (UTI); abordagem diferenciada na recepção, de pacientes em casos suspeitos; disponibilidade de exames para Covid -19 em casos suspeitos.

E, ainda estão acontecendo treinamentos das equipes de limpeza, de médicos e enfermagem; distanciamento das cadeiras da recepção aos pacientes, diminuição.

Secom