Interior Rondônia

VILHENA: Aeroporto passa por reforma após Azul suspender voos

Reforma é condição imposta pela companhia para voltar a operar voos na cidade

A primeira fase das obras de manutenção da pista do Aeroporto Brigadeiro Camarão de Vilhena foi realizada nessa semana. Com as obras, foi instalada uma camada porosa de atrito que vai melhorar o contato entre os pneus das aeronaves e a pista, reduzindo restrições nas operações em dias secos e chuvosos. O aeroporto, localizado no Cone Sul de Rondônia, continuará a receber investimentos de melhoria aeroportuária.
De acordo com o responsável pelo DER em Vilhena, Diego Delani, os serviços foram executados em parceria com a residência do DER de Ji-Paraná.
A obra foi solicitada em uma reunião há pouco mais de 15 dias, que contou com a participação de diversas autoridades do Município e do Estado. A Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio (Semtic) se empenhou em cobrar, acompanhar e intermediar os debates acerca das condições do aeroporto junto de diversos órgãos estaduais e federais para que estas e outras melhorias se tornassem realidade. Os trabalhos, executados pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes do Estado de Rondônia), envolvem a recuperação do pátio de estacionamento das aeronaves com camadas de revestimento asfáltico.
A compromisso de reforma foi firmado no dia 25 de junho após exigências feitas por órgãos de controle da aviação e também pela companhia Azul Linhas Aéreas, que opera na cidade, mas está com voos suspensos para o município.
Azul comunica suspensão de voos
No final de junho a Azul comunicou a suspensão das operações no aeroporto de Vilhena e de outras duas cidades do interior do estado por causa da estrutura aeroportuária.
Além da manutenção da pista, a empresa cobra melhorias da cerca aeroportuária. Segundo o secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Marcondes Cerrutti, uma nova deverá ser construída. A Azul alega que a cerca existente no local oferece risco de invasão de animais na pista do aeroporto comprometendo assim a operação segura de pousos e decolagens.
O DER informou ainda que o aeroporto também deve receber, através da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) a instalação do novo de balizamento noturno, de um novo PAPI (Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão) nas cabeceiras 03 e 21, instalação de biruta e de farol rotativo.
O aeroporto de Vilhena também receberá, segundo o Estado, as obras de expansão de pátio com mais posições de estacionamento de aeronaves, sendo uma posição para o modelo B737-800, três posições para A-319, duas posições para ATR 42-300 e dez posições para aviação em geral. Conta ainda no planejamento do Governo a construção de terminal de passageiros modelo M2, implantação de acesso viário, construção de estacionamento de veículos e pintura da sinalização horizontal da pista de pouso e decolagem.
Vilhena Notícias