Connect with us

Hi, what are you looking for?

Economia

Vilhena é a cidade que mais gerou empregos formais em 2020 no Estado e a 73ª em todo o país

Com mais de 1,3 mil empregos gerados no ano passado, cidade se destaca na Economia

Compilados pela Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio (Semtic), dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) revelam que Vilhena foi a cidade que mais gerou empregos formais em 2020 no Estado, ficando também em 73° lugar no ranking nacional entre todos os 5.570 municípios. Segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do ministério, de janeiro a dezembro do ano passado, Vilhena gerou 1.374 novos empregos, fechando o ano com um total de mais de 20 mil trabalhadores formais.

“A cidade cresce rapidamente estimulada pelos investimentos pesados em infraestrutura que o poder público tem feito. Asfalto, iluminação, drenagem, planejamento e tantas obras públicas geram um ambiente favorável no município, que atrai grandes empresas, construtores, empresas de logística, produtores rurais e, é claro, facilita o surgimento de novos pequenos e médios negócios”, explica Marcondes Cerrutti, secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio.

Divulgados pelo Caged, os números revelam que Vilhena está entre as 0,01% melhores cidades no ranking de geração de emprego. Apenas em 2020 foram 10.098 admissões e 8.724 desligamentos, o que resultou em saldo positivo de 1.374 novos empregos formais, o maior número de Rondônia, representando 51,5% do saldo de todo o Estado, que teve resultado positivo de 2.663 novos empregos formais de rondonienses.

O prefeito Eduardo Japonês lembra também do esforço necessário para que a pandemia afetasse o mínimo possível as atividades comerciais do município. “Pelo Banco do Povo oferecemos aos pequenos negócios mais de 300 empréstimos de juros zero ou reduzido com parcelamento estendido, auxiliando quem mais precisava. Demos atenção total à Saúde também para evitar fechamentos generalizados do comércio. Fomos bem sucedidos-nisto pois conseguimos manter em 2020 o comércio funcionando e uma taxa de mortalidade da covid-19 menor que a média estadual, nacional, sul-americana e mundial”, conta o prefeito.

Apesar do cenário conturbado, o crescimento percentual de empregos formais em Vilhena foi seis vezes maior que o de Rondônia, visto que a variação do município foi de 7,36% a mais de empregos, saindo de 18.661 empregos formais em janeiro de 2020 para 20.035 em dezembro do mesmo ano, enquanto no Estado a variação positiva foi de 1,12%, saindo de 238.096 em janeiro de 2020 para 240.756 empregados com carteira assinada em dezembro de 2020.

A região Norte também se destacou no relatório, com crescimento de 3,5%, emplacando ainda Manaus como a cidade que mais gerou novos empregos em números absolutos, enquanto o país apresentou pequena alta de 0,37%.

No Estado, Vilhena fechou 2020 com o terceiro maior número de trabalhadores formais, à frente de Cacoal (16.157) e Ariquemes (15.600), ficando atrás apenas de Ji-Paraná (26.892) e Porto Velho (84.126).

Assessoria

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...